Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Desenvolvimento e construção de um carro a vela

Imagem
O projeto de um carro a vela deverá sempre passar pelo crivo da razão e da estética, podemos dizer que qualquer veículo com rodas propulsionado pelo vento com o auxílio de uma vela pode ser chamado de "CARRO A VELA" ou windcar como ficou conhecido no Brasil. Devemos levar em conta quem vai andar no veículo, qual a performance desejada, estética do conjunto e se queremos adequá-lo a alguma classe pré definida. Particularmente creio que o menos é mais e que uma estrutura simples, resistente e dinâmica é responsável pela construção de um carro satisfatório. Vamos começar pelo chassi, se usarmos o chassi "Y" certamente começaremos bem, podemos buscar ângulos iguais de 120° como a estrela de três pontas da mercedes. Não podemos sub estimar o grande esforço que a vela transmitirá ao chassi através do pé de mastro, força de torção onde exige bom reforço e dimensionamento do equipamento.


A base do projeto dos nossos carros é sempre a estrutura em "Y", mantendo 1…

Radicalizando com SW 39Km/h

Imagem
Radicalizando com vento SW forte e com rajadas mantendo 39 km horários



vento sw 39km/h

Imagem

Grande passeio para conhecer melhor a praia do Cassino

Imagem
Fizemos um tur pela extensa praia do cassino, saindo de Rio Grande percorrendo estrada do Taim e chegando a Santa Vitória do Palmar. Fomos ao balneário do Hermenegildo e encondo dois amigos voltamos pela praia percorrendo 180 Km de praia, totalizando 450 Km de praia passando pelos faróis Albardão, Verga, Sarita, Barcaças e o naufrágio Altair. O objetivo desse tur é conhecer melhor o litoral do extremo sul do Brasil, sua curvatura e orientação eólica para aventurarmos com o carro a vela


Molhes da Barra de Rio Grande, RS - Brasil

Imagem
Molhes da Barra Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Molhes da Barra, noRio Grande, é uma obra dehidráulica marítimadepedras, construído em1911, com quilômetros de extensão aomar. Sua construção visou proteger a entrada e saída de navios doPortoe proteger ocanalda formação debancos de areia. Não se deve confundir ummolhecom umquebra-marpois o quebra-mar possui as duas extremidades dentro d 'água enquanto o molhe possui uma extremidade em terra e outra no mar. Apesar disto esta confusão é muito comum entre as pessoas leigas.
A dificuldade de acesso Nos primórdios do século XVIII,Rio GrandeePelotaseram habitadas pelos índios selvagensMinuanoseTapes. Para facilitar a comunicação da fortaleza de Colônia do Sacramento (próxima a Buenos Aires) com o Rio de Janeiro, era necessário estabelecer um ponto de apoio intermediário, para o que o Rio Grande fora o local escolhido. A necessidade de enfrentar os baixios da barra de Rio Grande, formados por bancos de areia de posição constantemente a…